Exposição

TERRACOTTA ARMY, GUERREIROS DE XIAN®

Até 10 de Setembro, na Cordoaria Nacional - Avenida da Índia, em Lisboa - visite a exposição que já percorreu distintas cidades europeias.

TERRACOTTA ARMY, GUERREIROS DE XIAN® vai transportar o visitante para a China de Qin Shi Huang, o primeiro imperador da Dinastia Qin.

Nesta exposição, com 150 figuras reproduzidas em tamanho real do célebre exército de terracota dos guerreiros de Xian, o visitante vai imaginar-se a viajar no tempo…Como se recuasse até à China de outrora!

Património

Principal atração turística da China

O mausoléu do Imperador Qin Shi Huang, onde foi descoberto o célebre exército de terracota está classificado pela UNESCO como Património da Humanidade, sendo atualmente uma das principais atrações turísticas da China.

Hoje, a história de vida de Qin Shi Huang é quase tão fascinante como o seu célebre exército de terracota, sendo-lhe ainda atribuída a decisão de mandar edificar a Grande Muralha da China.

As principais curiosidades de uma das mais valorizadas descobertas arqueológicas do século XX:

Informações

Uma exposição a não perder!
»

A compra de bilhetes para a exposição TERRACOTTA ARMY, GUERREIROS DE XIAN® com preços a partir de 8€, realiza-se apenas na Bilheteira da Cordoaria Nacional.

»

Os alunos, de qualquer grau de ensino e quando integrados em visitas de estudo, poderão usufruir de preços especiais no acesso à exposição.

»

Monitores, crianças ou adolescentes, de qualquer instituição de tempos-livres poderão, usufruir de preços especiais no acesso à exposição.

»

A pensar nas famílias e nos grupos, foram estabelecidos os bilhetes de família e de grupo. Estes bilhetes estão direccionados a famílias e a grupos de pessoas, que possuam 5 membros
(bilhete de família = 2 adultos + 3 crianças). Bilhete de grupo ( + de 15 pessoa), contactemos para obter mais informações.

»

Dirigidas às crianças e às famílias, que pretendam contactar com a História e com a arte chinesa, desenvolvem-se diversas actividades divertidas.

Xian - China
Primavera de 1974

Foi no interior do mausoléu do primeiro Imperador da Dinastia Qin, Qin Shi Huang, que se descobriram as fabulosas figuras de terracota. O achado ocorreu quando um grupo de agricultores se preparava para executar obras de abastecimento de água perto de Xian, na República Popular da China.

História

O mausoléu de Qin Shi Huang

O célebre exército de terracota foi descoberto em 1974, no mausoléu do Imperador Qin Shi Huang.

O mundialmente famoso exército foi descoberto de forma casual: Na primavera de 1974 um grupo de agricultores, que escavavam em busca de água num campo próximo da sua aldeia perto da cidade de Xian - a cerca de 1,5 quilómetros do mausoléu de Qin Shi Huang -, deparou-se com fragmentos de figuras de terracota em tamanho natural.

Uma equipa de arqueólogos foi enviada, quase de imediato, para investigar a descoberta. Em breve, escavações controladas destaparam uma enorme parte do túmulo, no qual se encontravam milhares de figuras de terracota: guerreiros, cavalos, e posteriormente, carruagens com dimensões reais. Durante os dois anos seguintes, os arqueólogos descobriam mais duas áreas do túmulo. A superfície total das 3 áreas é de mais de 200.000 m² e o número total de figuras é de aproximadamente 8000.

Atualmente, as colossais figuras de terracota continuam a despertar a curiosidade intelectual dos historiadores de arte: De onde terá vindo a inspiração para compor aqueles majestoso exército?

Um espetacular exército de terracota

Apesar de impressionantes, as reproduções em tamanho real da exposição TERRACOTTA ARMY, GUERREIROS DE XIAN®, apenas refletem uma parte da descoberta arqueológica. Nos últimos 43 anos, as escavações no túmulo do Imperador Qin Shi Huang têm sido extensas mas ainda há muito para descobrir.

O facto das figuras serem feitas em terracota não facilita a sua durabilidade. Literalmente feitas em argila cozida, que lembra a cor da terra e onde posteriormente era aplicada uma cor brilhante, as figuras hoje são cinzentas ou avermelhadas.

A debilidade dos milhares de esculturas, originárias de um processo de produção em massa, resulta da utilização de um processo de pintura que recorreu a cores minerais. Aplicadas em cima de uma camada de laca as figuras, cujos pigmentos estão ainda preservados, são demasiado frágeis para viajar…

Esta exposição, com 150 réplicas em tamanho real de guerreiros, cavalos, carruagens e outras reproduções, exibe exemplos à escala real de uma das mais relevantes descobertas arqueológicas feitas na China, durante a última metade do século XX.

de 10 de Junho a 10 de Setembro, 2017

Proprietário
Promotor
Parceiros de Comunicação